Destaques Principais

Fora de casa, Imortal joga com o regulamento, faz o básico e passa pelo time da capital federal, sem grandes sustos

Primeiro tempo

Na primeira metade da etapa inicial, se via basicamente um jogo em que o Grêmio mantinha maior tempo de posse de bola e tentava agredir os mandantes, sobretudo pelo flanco esquerdo, com lances um pouco mais insinuantes de Léo Chu, no entanto, a qualidade do gramado da Boca do Jacaré prejudicava em muito a proposta de passes verticais e jogo pelo chão, do Imortal.

Enquanto isso, o Brasiliense esbarrava nas próprias limitações técnicas, quando esboçava qualquer reação na busca por reverter a desvantagem do jogo de ida.

E esta continuou sendo a toada de todo o primeiro tempo, com o Grêmio dominando as ações com certa tranquilidade e a equipe da capital federal se insinuando em contra-ataques desprovidos de qualquer resquício de eficiência, a não ser em lance de bola parada, que terminou em ótima defesa de Paulo Victor. 0 a 0 levado para o intervalo.

Tiago Nunes voltou a comandar a equipe do Grêmio na beira do campo, após se recuperar de Covid-19. Foto: Lucas Uebel/ GFBPA.

Segundo tempo

A etapa final se iniciou com o Brasiliense apresentando uma postura muito mais ofensiva, chegando a agredir os visitantes em uma oportunidade ou outra, ainda que não atingissem a meta de Paulo Victor com a eficácia necessária. Enquanto o Imortal se valia do contragolpe, na tentativa de prender a atenção do sistema defensivo adversário.

As ações restavam de certa forma equilibradas, no decorrer do segundo tempo, até Zotti receber dois amarelos e ser expulso, do lado dos mandantes, deixando o jogo mais aberto para o Grêmio, ainda mais confortável para consolidar sua classificação.

Pouco depois da expulsão, Ferreirinha descolou a melhor chance de toda a peleja, acertando o travessão do goleiro Sucuri e por muito pouco não inaugurando o placar.

Mas mesmo com a pressão moderada dos visitantes nos minutos finais, o 0 a 0 se perpetuou no marcador até o apito derradeiro, confirmando o Grêmio nas oitavas da Copa do Brasil, contra adversário a ser definido por sorteio.