Atlético-GO

Atlético-GO e Corinthians empatam em 0x0, em jogo disputado no Antônio Acciolly no jogo de volta da Copa do Brasil.

1º TEMPO

O Corinthians foi para Goiânia precisando ao menos fazer dois gols para levar a disputa para os pênaltis. A equipe paulista teve mais posse de bola que o Atlético, porém não conseguiu converter em gols.

O alvinegro pressionou a saída de bola do Dragão, porém não conseguiu encontrar o caminho do gol e além disso, fez o jogo que a equipe da casa queria, trocando muitos passes em seu campo de defesa e sem agredir o gol de Fernando Miguel.

O ponto mais agudo do Corinthians era com Gustavo Mosquito pela direita. Tentou jogadas individuais e criou a melhor chance corintiana, cortando para dentro e chutando de pé esquerdo, com algum perigo.

Já o Atlético-GO só foi ao ataque quando se sentia confortável, sem deixar buracos e com possibilidades de contra-ataque para o Timão. O lado escolhido para suas descidas era justamente na esquerda, onde fez suas jogadas e consequentemente, saíram os gols no jogo de ida.

O time da casa perdeu Igor Cariús após uma pancada na nuca em dividida com Luan, e viu o jogador precisar de ambulância para deixar o campo e ser encaminhado a um hospital para observação.

O Timão também reclamou de um pênalti de William Maranhão em Gabriel, após William atingir o rosto do volante com o braço, dentro da área.

2º TEMPO

Nos 45 minutos finais para Atlético ou Corinthians. Acabou que a partida persistiu como foi na 1ª etapa. O alvinegro não mexeu em seu time e o panorama da partida se manteve.

O Corinthians ficou com a bola, girando e tentando espaços, e Dragão bem postado defensivamente e sem ceder chances ao rival. Na única infiltração mais perigosa da equipe de Sylvinho, Gustavo Mosquito recebeu de Cantillo em velocidade e finalizou para grande defesa de Fernando Miguel.

O Corinthians tentou pressionar o Dragão o jogo todo, porém parava em sua própria falta de criação. Barroca armou seu time que jogou extremamente confortável contra as ações montados por Sylvinho.

O técnico do Timão mexeu no time, mudou o esquema do time colocando Jô em campo. Tendo em vista que a equipe acabava optando por cruzar a bola na área em alguns momentos. Porém o camisa 9 foi mais um que não representou perigo ao gol de Fernando Miguel.

A grande vantagem construída em Itaquera foi determinante para o jogo e classificação da equipe goiana na noite desta quarta-feira(09).

OITAVAS DE FINAL

Agora o Atlético-GO aguarda o sorteio para saber quem será seu adversário nas oitavas de final da Copa do Brasil.